Invadiram sua conta no Facebook, Instagram, Linkedin, Tik Tok, Twitter, Whatsapp ou Youtube? Veja aqui o que fazer


A invasão a contas em mídias digitais como redes sociais, sites de hospedagem de vídeo, serviços de transmissão (live/streaming) e aplicativos de mensagens tem se tornado muito comum, especialmente depois do boom digital causado pelo isolamento social durante a pandemia. As medidas para evitar invasões são simples, mas poucos as conhecem. Ainda menos pessoas sabem o que fazer quando têm sua conta invadida. Veja aqui algumas orientações!

Se vocẽ está lendo este artigo, muito provelmente invadiram uma mídia digital sua (Facebook, Instagram, Whatsapp, Youtube, Twitter, etc.). Pode ser, também, que você esteja em busca de soluções para prevenir invasões. Neste artivo vamos apresentar algumas medidas práticas para tentar recuperar sua conta; em outro artigo, que você poderá ler depois de terminar este (clique aqui para abrir), mostraremos o que pode ser feito para dificultar invasões.

Alguns sinais de invasão

Uma conta invadida costuma apresentar comportamentos estranhos, inesperado, tais como:

O que fazer se sua conta foi invadida

Em primeiro lugar, mantenha a calma. Seu desespero é tudo de que os invasores precisam para te aplicar vários tipos de golpe.

Depois de se acalmar, você pode adotar várias medidas para tentar recuperar sua conta e evitar maiores prejuízos.

Tente recuperar a senha

Se você percebeu rapidamente que sua conta foi invadida, pode ser que os invasores ainda estejam tentando entrar nela. Comportamentos estranhos, como notificações de login ou emissão de códigos de acesso para seu celular (pelo próprio aplicativo, por e-mail ou SMS), não devem ser ignorados.

Assim que perceber qualquer sinal de invasão ou comportamento estranho, troque imediatamente sua senha. Os sites de redes sociais como Facebook, Instagram, Youtube e Twitter costumam apresentar, perto dos campos de nome de usuário (login) e senha, algum link como “Esqueceu sua senha”, “Recupere sua senha” ou similares. Clique ali, e siga as orientações.

Se tudo correr bem, a empresa que fornece a mídia digital te enviará um e-mail, SMS ou mensagem por dentro do próprio aplicativo com um código de recuperação, que você usará para recuperar sua conta. No caso de ser um e-mail, não esqueça de olhar na caixa de spam.

Se não recebeu nada, pode ser um mau sinal: há grandes chances de sua conta ter sido invadida, e os invasores, nesta altura, podem ter trocado todos os dados de acesso (telefone, senha, e-mail, etc.).

Avise aos mais próximos sobre a invasão

Ao primeiro sinal de que sua conta foi, realmente, invadida, avise imediatamente a seus parentes, amigos, pessoas próximas e seguidores por outros meios sobre os quais você ainda tenha controle. Use outras redes, outros aplicativos, e-mail, telefone, SMS, o que estiver ao seu alcance.

Basta uma mensagem simples, dizendo que invadiram sua conta, indicando qual foi a conta invadida, e avisando para não conversarem com essa conta.

Quanto mais cedo você avisar da invasão, menores serão as chances de os invasores conseguirem aplicar golpes.

Peça aos mais próximos para tirar prints de diálogos com invasores

É provável que invasores tentem usar suas mídias digitais para aplicar golpes. Depois de fazer um alerta geral sobre a invasão, peça aos seus mais próximos (amigos íntimos, família) que guardem qualquer mensagem recebida da conta invadida. Se puderem, e souberem, que tirem prints de qualquer comunicação recebida da conta invadida.

Mas atenção: nunca, sob hipótese alguma, oriente seus mais próximos a abrir fotos, vídeos, áudios ou qualquer arquivo anexo enviado pela conta invadida. Basta tirar prints, sem alimentar conversa.

Entre em contato com o suporte do programa/aplicativo

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) impõe às empresas por trás das mídias digitais o dever de manter seus dados pessoais protegidos contra incidentes de segurança. Elas sabem que podem perder dinheiro com indenizações e multas milionárias se não fornecem a seus usuários um ambiente seguro. Por isso, para evitar maiores prejuízos para elas próprias, algumas delas criaram páginas para ajudar em caso de invasão de contas.

Facebook

Vá até a página de denúncia de páginas invadidas do Facebook (clique aqui para abrir), clique em “Minha conta está comprometida” e siga as etapas que forem surgindo. O processo todo é autoexplicativo.

Instagram

Entre diretamente em contato com o Instagram e trabalhe com eles para recuperar a sua conta. O Instagram fornece, inclusive, uma página inteira com procedimentos para recuperação de conta (clique aqui para abrir).

Linkedin

Existe um formulário de denúncia de conta invadida (clique aqui para abrir) que permite iniciar o processo de recuperação.

Tik Tok

Infelizmente a página de ajuda do Tik Tok sobre contas invadidas traz poucas orientações, mas vale a pena acessá-la para realizar os procedimentos de segurança recomendados (clique aqui para abrir).

Twitter

Vá até a Central de Ajuda do Twitter (clique aqui para abrir) e escolha Segurança e contas invadidas na lista de opções. Use o endereço associado com a conta invadida do Twitter e siga as etapas para recuperá-la. Você também pode entrar em contato diretamente com o Suporte do Twitter em @Support.

Whatsapp

O procedimento para recuperar uma conta de Whatsapp está bem descrito, inclusive com passo a passo, na página de ajuda do Whatsapp (clique aqui para abrir).

Youtube (Google)

Toda conta do Youtube é, na verdade, uma conta do Google. A Alphabet Inc., empresa dona do Google, criou uma página para explicar como você pode recuperar sua conta e melhorar sua segurança (clique aqui para abrir), e disponibiliza outra página para recuperar contas (clique aqui para abrir).

Registre uma reclamação no site Consumidor.gov.br

Sua relação com as empresas por trás das mídias digitais é uma relação de consumo.

O uso das mídias sociais é um serviço que parece “de graça”, mas que você paga por dois meios: geração de conteúdo e cessão gratuita de dados e metadados de navegação. Com seu conteúdo e seus dados e metadados de navegação, as empresas por trás das mídias digitais conseguem informação suficiente para personalizar publicidade e propaganda com grande precisão. Deste modo, vendem espaço de propaganda a anunciantes, transformando seu conteúdo e seus dados e metadados em fonte de lucro.

Por ser relação de consumo, em caso de problemas sua relação com as empresas por trás das mídias digitais pode — e deve — ser intermediada por órgãos de proteção ao consumidor como Procon, justiça do consumidor e o site Consumidor.gov.br (clique aqui para abrir), criado pelo Ministério da Justiça para agilizar e intermediar reclamações de consumidores para solucionar problemas em produtos ou serviços.

Somente empresas que aderiram ao site Consumidor.gov.br podem ser contatadas por meio dele. Por enquanto, somente Facebook e Instagram aceitam reclamações por lá.

Se seu problema é com alguma dessas mídias, acesse o site Consumidor.gov.br (clique aqui para abrir), apresente sua reclamação e aguarde comunicação das empresas responsáveis.

Registre um Boletim de Ocorrência (BO) numa delegacia

Independentemente de você ter conseguido recuperar a conta, é importante comunicar às autoridades policiais sobre a invasão. Não há como saber o que foi feito de sua conta enquanto você não a acessava. Ela pode ter sido usada para outros golpes e fraudes, e você poderá ser responsabilizado se não comprovar que a conta foi invadida.

Você pode registrar um boletim de ocorrência presencialmente, em qualquer delegacia, ou pode usar a Delegacia Digital do Ministério da Justiça (clique aqui para abrir). Neste último caso, se você ainda não tiver login e senha no portal gov.br, será preciso criá-lo (clique aqui para começar).

Com login e senha prontos, você poderá retornar à Delegacia Digital (clique aqui para abrir) para descrever detalhadamente o que aconteceu, juntar prints e outras provas digitais que demonstrem a invasão da conta, e encaminhar tudo à delegacia mais próxima por meio digital.

Em pouco tempo, você receberá um e-mail pedindo maiores detalhes, ou receberá o boletim de ocorrência pronto e assinado.

Procure um advogado para recuperar sua conta na Justiça

Se não houver sido possível recuperar sua conta por nenhum outro meio, a última solução é levar a questão à Justiça, abrindo uma reclamação num juizado especial. Apesar de não ser obrigatória a assessoria técnica de advogado em juizados especiais, ela é recomendada para que detalhes técnicos jurídicos não impeçam a recuperação judicial de sua conta.



Temas desse artigo:
Direito Digital sequestro ou roubo de perfis em redes sociaissequestro ou roubo de identidade invasãoprivacidadeintimidadeproteção de dados
Leia outros artigos com o mesmo tema:

Voltar para a página principal